February 7, 2019

October 14, 2017

Please reload

Posts Recentes

Fases do desenvolvimento

February 7, 2019

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

Extra, Extra: segurar o BB está liberado!

June 9, 2017

Aqui replicamos um texto que foi originalmente postado na Babble, uma página bem bacana promovida pela Disney. O texto original é de Março de 20187 e você encontra aqui: https://www.babble.com/parenting/cuddling-babies-study-benefits-touch/

 

E nós, do Bom pra cuca, traduzimos e adaptamos ele aqui neste  post para você....

 

Todos nós tivemos aquele parente irritante ou amigo que se queixava de que estávamos segurando o nosso bebê demais, advertindo que estragaríamos nossos anjos ou que eles seriam grudentos por toda a eternidade.

Comentários como esse podem definitivamente nos pegar de jeito, especialmente no início, quando você não sabe o que diabos você está fazendo e está cheio de dúvidas, preocupação e hormônios.

 

A boa notícia é que estudos provam que segurar seu bebê não é prejudicial e, no mínimo, é uma parte vital do cuidado de bebês nos primeiros dias, com impactos a longo prazo sobre saúde e desenvolvimento.

 

Um estudo revelou que o contato precoce de pele para pele leva a um desenvolvimento neurológico melhorado, maior QI e menores taxas de agressão. O contato pele a pele também mostrou aumentar o sucesso da amamentação e pode até tornar certos procedimentos médicos menos dolorosos para os bebês.

E agora você pode adicionar outro tipo de pesquisa fascinante à lista: um estudo publicado pela Current Biology (uma super revista científica da área), que mostrou mais uma luz sobre a importância do contato físico entre bebês e seus cuidadores. Pesquisadores do Nationwide Children's Hospital em Columbus, Ohio (EUA), analisaram 125 crianças, tanto prematuras como a termo, observando e comparando como esses bebês responderam ao toque.

Os pesquisadores descobriram que, em geral, os bebês prematuros eram mais propensos a ter uma resposta reduzida ao contato do que os a termo. E os bebês que tiveram mais exposição à procedimentos médicos dolorosos também tiveram maior chance de ter uma resposta reduzida ao toque.

Mas os que foram expostos ao que os pesquisadores chamam de "toque gentil" tiveram uma resposta mais forte do que os que não receberam esse contato - e os pesquisadores descobriram que esse tipo de toque poderia ter efeitos positivos e duradouros sobre esses bebês.

"Nossas descobertas acrescentam, ao nosso entendimento, que uma maior exposição a esses tipos de toque de apoio pode efetivamente impactar o modo como o cérebro processa o toque, um sentido necessário para aprender conexões socio-emocionais", disse a autora principal do estudo, Dra. Nathalie Maitre, à Reuters.

 

Em uma conversa telefônica com Babble, a Dra. Maitre explica que o que os pesquisadores estavam investigando especificamente era "toque de apoio intencional", o que significava que o toque devia ser de cuidadores que estavam tocando os bebês como um ato intencionado/afetivo (ou seja, não apenas troca de fraldas, alimentação ou outros procedimentos médicos diferentes). Isso inclui contato direto com pele para pele. A Dra. Maitre diz que "o toque de apoio intencional" é "absolutamente crucial para os cérebros em desenvolvimento dos bebês".

Ela explicou à Babble que, para crianças, o toque é o primeiro sentido que se desenvolve, antes de ouvir ou ver, tornando-se assim "Bloco de construção da comunicação na primeira infância".

 

O TOQUE GENTIL, ESPECIALMENTE PELE A PELE, É SIMPLESMENTE UMA DAS COISAS MAIS IMPORTANTES QUE OS PAIS PODEM FAZER POR SEUS BEBÊS ...

 

A Dra. Maitre, que também é a mãe de dois meninos, explica que seu estudo examinou principalmente como o poder do toque afeta bebês prematuros, mas ressalta que todos os bebês se beneficiam disso.

Em outras palavras: Todas as novas mães e pais podem respirar aliviados - e ignorar tudo o que já ouviram falar sobre "estragar" um bebê com atenção e abraços. Não há como segurar um bebê demais. De jeito nenhum.

Claro, mesmo que os pais tenham a intenção de atacar seus bebês com abraços e beijos sem fim, nem sempre é possível. E ninguém está dizendo que você nunca pode deixar o seu bebê ou que suas próprias necessidades - de vocês, pais - devem ser completamente ignoradas quando você tiver um bebê.

A própria Dra. Maitre tranquiliza os novos pais que cada toque amoroso conta; e não se culpem, mas façam o que possam, sabendo que o toque é uma pedra angular do desenvolvimento infantil positivo.

Como um médica da NICU, Maitre também sabe que os pais enfrentam certos obstáculos quando se trata de gastar tempo suficiente com seus bebês. Ela diz à Babble que muitos pais vivem mais distante de onde trabalham e podem ter outras crianças para atender ao mesmo tempo. Ela novamente enfatiza que cada toque conta e recomenda que aos pais que, quando preciso, deleguem parte daquele tempo de toque gentil para parentes e amigos confiáveis ​​sempre que possível.

 

E há contra-indicação? Quando se trata de segurar seu bebê, a Dra. Maitre quer que os pais saibam que não. Os pais devem saber que o toque é absolutamente crítico para todos os bebês, formando a base para uma vida de desenvolvimento saudável.

 

Agradecimento à Dra. Maitre por compartilhar sua pesquisa incrível com todos nós e garantir aos pais em todos os lugares que dar amor e carinho tem zero conseqüências negativas e é 100% benéfico.

(Não importa o que sua tia chata tem a dizer sobre "estragar" o bebê.) 

 

Dito tudo isso....MUITO apego, MUITO beijo, e MUITO abraços

 

 para vocês e seus pequenos!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags