February 7, 2019

October 14, 2017

Please reload

Posts Recentes

Fases do desenvolvimento

February 7, 2019

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

E por onde mais, Bom pra Cuca?

December 22, 2016

Então, do Congresso Gravidíssima do post anterior veio o convite da Fernanda do Blog da Mãe Coruja.

Foram poucos posts, mas realmente deliciosos de escrever e me abriram novas perspectivas...

 

Então farei uma série repostando por aqui e que apareceu por para vocês acompanharem....

 

"Muito prazer! Eu sou a Dani.

 

E vim aqui falar um pouco de uma paixão: desenvolvimento cognitivo e emocional infantil.

Sabe aquela coisa de “Como ter filhos bacanas e felizes?”, então, é onde queremos chegar, não é? Mas por onde começar?

Que tal por nós, pais?

 

Na hora que veio o convite para escrever no Blog Mãe Coruja, veio junto um sorriso enorme, um turbilhão de ideias e um frio na barriga!

Adoro a propagação que os blogs permitem, mas junto surge uma enorme responsabilidade: como psicóloga posso informar várias coisas que eu realmente acho bacana e busco entender, mas quem decide o que combina com você e sua/seu pequeno, é você.

 

Eu sei que é muita pretensão da minha parte falar assim sobre você, sendo que a gente acabou de se conhecer.

Nem farei a pergunta clássica: “Você vem sempre aqui?”, porque pela forma como você está olhando estas palavras, deve vir.

Mas esta minha conversa “flertiva” é só um jeito de chamar a sua atenção. Pois o que farei é um convite realmente indecente:  de você olhar aí dentro, da forma mais desnuda possível, e se perceber como mãe (e pai).

 

É claro  que falaremos de várias maravilhas que a infância nos permite falar,  e dos perrengues que ela nos faz passar. Mas sempre considerando e se limitando  ao desenvolvimento cerebral, emocional e social que cabem dentro do olhar da psicologia. Tentaremos criar pontes entre o nosso mundo de gente grande, que tem tanto a ensinar e a aprender, com o mundo dos nossos grandes pequenos!

 

Mas fica o convite de você notar seus humores, seus valores, suas ideias e a relação disso com o seu ideal de mãe.  Junta um pouco desses seus ingredientes e veja o quanto eles temperam o jeito do seu pequeno ser no dia a dia.

 

Aí se você topar, a gente se encontra aqui de novo no mês que vem para eu falar um pouco mais!

 

Um forte abraço!"

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags